Category Archives: Amor

Não Me Importam as Flores

Às vezes fico mudo, do nada, mas é porque quando estamos juntos um universo paralelo vive em minha cabeça, e são coisas que talvez você não entenda, porque nem eu mesmo entendo.

As ondas do seu cabelo fazendo voltas perfeitas em torno dos meus dedos enquanto falamos de problemas. Seu abraço é mais quente do que qualquer edredom e por isso fica ainda mais maravilhoso dormir com você no inverno. Todos os dias são como primaveras na sua cama. Não, não tem flores, não ligo muito para elas, ligo para você. O clima é sempre aconchegante. É convidativo e saboroso deitar ali, do seu lado, para olhar o teto e não ver nada, a não ser esse monte de pensamentos que só tem nexo na minha cabeça, mas nenhum se eu começar a te contar. Por exemplo, não posso virar e começar a explicar que o seu cheiro é doce como caramelo, com um toque de pele e amaciante (você sempre exagera na dose quando vai lavar suas roupas). Se eu falar disso você vai rir. Também riria se eu te contasse que apesar de tanta gente linda a minha volta (dizem, nunca percebi), só tenho olhos pra você. Aliás, eu e mais um monte de gente tem olhos pra você. Pudera, é muita beleza de uma vez só, tipo um jardim, onde as flores mais coloridas se destacam das outras. Você se destaca, mas não gosto de flores, gosto de você. E quando você abre um sorriso, sabe? Então, eu mesmo não sei, porque não vejo dentes, mas vejo uma energia muito grande vindo dali. Deve ser porque é um sorriso sincero, sem medo de ter feijão no dente ou mau hálito. Viu? Não posso te contar isso também, vai pensar besteira.

Pensando bem, pensando nisso que pensei, tenho uma bela explicação para ficar mudo e você nunca entender o porquê. Sou dono das suas feições, movimentos e de tudo que você não pode ver. Ainda bem, não quero te devolver nada disso, nunca mais. Meu. É meu.

UC1 – 117 / 11h10 (Pai)

Era uma bela e incomum manhã de outono. Uma brisa fria batia em meu rosto, junto com o sol radiante, e o céu de multitons de azul, sem ao menos uma nuvem no céu. O dia era perfeito para um dia feliz. Era.

A manhã se convertia em um quarto de hospital, divido em seis leitos, seis vidas, e uma delas, me pertencia. Um pedaço de mim se mantia em estado delicado, com aparelhos ligados ao corpo, uma inalação somente com água, e duas bolsas de soro, que fingiam derramar a vida de gota em gota. O pedaço que permanecia dentro daquele quarto era parte de meu alicerce, este que já estava debilitado por ser apenas, ao invés de dois, somente um.

read more »

Gosto de Incompreensão

Entendi algumas coisas incompreensíveis.

Estar junto me faz pensar em exatamente nada,
Ou sendo mais específico, tudo ao mesmo tempo.

read more »

Interpretação

Eu estou lendo seus suspiros, presos entre sua boca e suas narinas.
Eles estão dizendo que é recíproco, só não sabem o significado de reciprocidade.
read more »